25 Mar
25 Mar

Dó Ré Mi Fá

lana-del-rey-born-to-die-2

Lana Del Rey já era conhecida de muitos quando lançou seu primeiro álbum (Born to Die) em 2012. A jovem ficou famosa por algumas boas canções que se tornaram virais no youtube como Video Games e Blue Jeans. Com o sucesso, veio o contrato com uma grande gravadora, e um disco robusto com 12 faixas bem incrementadas por produtores que tem na carreira trabalhos com grandes nomes do Hip Hop como Kanye West e Jay-Z.

Lana tem uma voz ímpar – não adianta negar. Ela explora com sucesso seu alcance vocal bem variado como na ponte de Blue Jeans, cantando baladas graves como as ótimas Video Games e Born to Die, e trip hops agudos como National Anthem e quase todas as outras faixas do disco. As letras – largamente criticadas por uma parte da mídia especializada -, passeiam por dramas românticos, dinheiro, drogas, carros, e outros temas fúteis relacionados…

View original post mais 295 palavras

25 Mar

Porta-Livros

teo-Os Olhos de TirésiasOs Olhos de Tirésias, de Cristina Drios, será editado pela Teorema, a 26 de março, tratando-se de um romance que tem por pano de fundo a participaçao portuguesa na Primeira Guerra Mundial.

Sobre o livro: «A descoberta de um retrato daquele avô cuja história a família sempre encobriu – Mateus Mateus, o gigante de olhar estranho que partiu, no contingente português, para a Flandres durante a Primeira Guerra Mundial – é o pretexto que a narradora encontra para, simultaneamente, escrever um romance e se afastar de um casamento que parece condenado ao fracasso.
Para saber mais sobre o passado desse desconhecido, parte, também ela, para a propriedade de La Peylouse, em Saint-Venant, que alojou o Estado-Maior português nos anos 1917-1918 e da qual o avô, depois de ter servido na frente como maqueiro e coveiro, foi enviado numa missão de espionagem, acabando prisioneiro dos alemães.
E, porém, à medida que…

View original post mais 53 palavras

25 Mar

“Entrem, estranhos, mas prestem atenção
Ao que espera o pecado da ambição,
Porque os que tiram o que não ganharam
Terão é que pagar muito caro,
Assim, se procuram sob o nosso chão
Um tesouro que nunca enterraram,
Ladrão, você foi avisado, cuidado,
Pois vai encontrar mais do que procurou.”

25 Mar

As vantagens de ser invisível

7 em 1

Querido amigo,

Terminei de ler as suas cartas ontem. Sei que você preferiria que eu não as respondesse e, por um tempo, achei que talvez fosse mesmo a melhor opção. Gostaria de te dizer que você é sim ‘especial’, mas encontraria, ao redor do mundo, vários jovens com histórias parecidas com as suas, ou que, durante toda a vida ou só às vezes, se sentiram tristes e felizes ao mesmo tempo.

Queria ter recebido suas cartas quando tinha a sua idade ao escrevê-las, mas, pensando bem, nunca é tarde para aprender que “mesmo que não tenhamos o poder de escolher quem vamos ser, ainda podemos escolher aonde iremos a partir da daqui”. Queria ter estudado na sua escola. Queria poder afirmar que teria tomado coragem de me sentar ao seu lado no refeitório, mas eu mesma sempre fui uma “wallflower”. O primeiro ano do ensino médio, pelo qual você acabou…

View original post mais 355 palavras